FAMÍLIA E ESPIRITUALIDADE

FAMÍLIA E ESPIRITUALIDADE

Família e Espiritualidade

Já passei por muitos desafios na minha vida, mas nos últimos anos eu descobri que todos eles passam longe, muito longe deste que vivo agora e viverei por outros longos anos; o desafio de ser Mãe, de educar filhos, e também de viver em família e formar um lar que seja um referencial, numa sociedade tão caótica e conturbada na qual vivemos hoje. Insisto e escolho andar na contramão dos valores deste mundo! Ensinar as crianças desde cedo a gentileza, a tolerância, o respeito, entender que não podemos ter todas as coisas que queremos, que ser é mais importante que ter, precisam também aprender a esperar e entender que família é nosso bem maior e que sem Deus nossa vida é vazia.

Acredito com todo meu coração que família é projeto de Deus e esse projeto não é falido! É perfeitamente possível educar filhos seguros, bem instruídos quanto aos seus deveres e também quanto ao papel importante e de influência positiva que eles podem exercer na sociedade.Conhecedores de suas capacidades e pessoas de boa índole, que escolham não se contaminar e andem em retidão.

Como conseguir inculcar boas virtudes e não for através do exemplo? Como pode uma sociedade tão conflituosa ensinar bom caráter aos nossos filhos? É sensato e também esperado que isso seja feito pela família. A tarefa de desenvolver a personalidade e caráter da criança é de responsabilidade dos pais! Quando falamos em educar, é importante considerar que somos seres formados de corpo, alma e espírito. Definindo de maneira simplista temos o corpo, parte material e perecível do ser humano; a alma que está relacionada à Psiquê, e com ela se relacionam nosso intelecto, personalidade e vontade; e também o espírito, elemento da comunicação entre Deus e o homem. É necessário que a educação aconteça de forma integral. Há uma verdade, há um caminho, há um criador e também um vazio no ser humano enquanto ele não encontra esta verdade, quando não conhece o CRIADOR.

Podemos facilmente ver a nossa volta como a alma das pessoas está doente. Pessoas cheias de si mesmas, que não amam, que não têm esperança e não andam por fé. Muitas sem perspectiva de futuro. É importante ensinar nossos filhos sobre o amor, a fé, coragem e perseverança. Quando ensinamos essas virtudes estamos educando. É extremamente necessário que o indivíduo seja instruído em conformidade com a verdade. Ensinar relacionamento com Deus é mais importante que viver uma vida de religiosidade.

Estudos científicos chegaram à conclusão de que as famílias que oram juntas são mais felizes, permanecem mais unidas e, por isso, vivem melhor. O professor de psicologia da Universidade Estatal de Dakota do Norte, Estados Unidos, Clay Routledge, centrou sua investigação nos efeitos que a oração e a prática religiosa têm nas pessoas, não somente em relação à alma, mas na parte física e nas relações com os demais e com a sociedade.

Educar requer esforço, dedicação e coerência. “Palavras convencem, o exemplo arrasta!” O que consolida os filhos é o ensino. Mas em que eu realmente acredito? É importante deixar claro aos nossos filhos quais os princípios e valores que queremos transmitir. É necessário sabedoria e graça de Deus para conseguirmos sucesso, diante de acertos e erros que surgirão, pois não somos perfeitos.

A educação é uma tarefa nossa enquanto pais e precisamos considerar essa importante missão que transforma vidas. Entender que a criança precisa ser instruída para adquirir maturidade emocional, intelectual e também espiritual. Sim, é possível! Com fé e esperança. Se cultivarmos uma vida de relacionamento com Deus, certamente as coisas vão acontecer de uma forma bem melhor!

E você, qual legado quer deixar?

Érica V. Bittencourt Dias, é esposa, mãe, professora com pós graduação em Psicopedagogia e apaixonada pela família que acredita ser um Projeto de Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *